FAQs

As respostas às perguntas mais frequentes


Não. Basta que descrevam no Relatório Final o que foi efetuado, Artigo I.3.2 Convenção de Subvenção.


Devem reunir todas as evidências possíveis de que os participantes estiveram presentes na atividade (lista de presenças assinada). Para além disso devem ter registado na contabilidade da organização os pagamentos efetuados referentes ao projeto. As transferências bancárias efetuadas para o pagamento das viagens servem como comprovativo.


Em caso de alterações assinaláveis face ao proposto em Candidatura.


Antes ou depois da organização das viagens?
O coordenador do projeto deve acordar com os restantes parceiros este procedimento.
Deve ser estabelecido um acordo interno entre as organizações que participam no projeto, por forma a definirem as responsabilidades de cada uma e a forma de distribuição da subvenção.


Sim, é possível.


O Youthpass é feito numa plataforma própria que não tem ligação com a Mobility Tool.


A Agência Nacional tem 10 dias úteis para emitir uma decisão. Não são consideradas aprovações tácitas.


Sim.


Não necessitará de ser justificada em sede de Relatório Final. No entanto, esses elementos poderão ser verificados no contexto de visitas às Entidades e projetos.


Sim, pode. Conforme definido no Guia do Programa, um projeto de mobilidade juvenil deve englobar uma ou mais das seguintes atividades: intercâmbio juvenil, serviço voluntário europeu, mobilidade de animadores da juventude.


  • 1
  • 2
  • 3
  • Página 1 de 7
Este site usa cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização Está a usar um navegador desatualizado. Por favor, actualize o seu navegador para melhorar a sua experiência de navegação.