FAQs

As respostas às perguntas mais frequentes

Questões relacionadas com o Programa Corpo Europeu de Solidariedade e a sua implementação.

O Corpo Europeu de Solidariedade é uma iniciativa da União Europeia dirigida aos jovens, dando-lhes a oportunidade de fazer voluntariado ou de trabalhar em projetos, no próprio país ou no estrangeiro, em benefício de pessoas e comunidades de toda a Europa.

Todos os jovens que participam no Corpo Europeu de Solidariedade concordam com a sua Missão e Princípios e comprometem-se a respeitá-los.


O Corpo Europeu de Solidariedade visa contribuir para a construção de uma sociedade mais inclusiva, apoiar pessoas vulneráveis e dar resposta a desafios sociais. Para tal, reúne jovens interessados em ajudar os outros, em aprender e em desenvolver-se, oferecendo-lhes uma experiência inspiradora e enriquecedora.


Os participantes no Corpo Europeu de Solidariedade trazem consigo ideias, convicções e expectativas. As organizações devem estar conscientes disso, uma vez que são responsáveis por acolher os participantes e favorecer o respeito e a confiança entre todos. Por sua vez, as organizações dedicam muito tempo, energia e recursos para criar uma atividade de elevada qualidade, esperando, portanto, que os participantes no Corpo Europeu de Solidariedade demonstrem o mesmo nível de respeito pelas comunidades locais e as pessoas diretamente envolvidas nas atividades.

Estes princípios gerais de conduta têm em conta a grande variedade de potenciais participantes, organizações e ambientes em que as atividades podem ser realizadas, devendo ser adaptados às circunstâncias específicas de cada atividade.

Os jovens que estão a pensar aderir ao Corpo Europeu de Solidariedade devem ler este documento com atenção. Os participantes no Corpo Europeu de Solidariedade devem concordar e comprometer-se a respeitar os seguintes princípios:

Os participantes no Corpo Europeu de Solidariedade aderem aos valores da solidariedade e do respeito pela dignidade humana e pelos direitos humanos e acreditam na importância de promover uma sociedade justa e equitativa, onde prevaleçam o pluralismo, a não discriminação, a tolerância, a justiça, a solidariedade e a igualdade.

Os participantes no Corpo Europeu de Solidariedade procuram reforçar a solidariedade entre os povos, no respeito das respetivas culturas e tradições, e aspiram à criação de uma comunidade em que as responsabilidades sejam partilhadas e as pessoas se apoiem mutuamente.

Os participantes no Corpo Europeu de Solidariedade estão dispostos a contribuir de forma significativa para a sociedade, dando provas de solidariedade, cooperação e compreensão mútua.

Os participantes no Corpo Europeu de Solidariedade não devem agir de forma que coloque outras pessoas em situações que possam prejudicá-las.

Os participantes no Corpo Europeu de Solidariedade devem respeitar as regras, a estrutura organizativa e as práticas da organização de acolhimento, tendo igualmente em conta que este quadro pode ser necessário para respeitar a saúde, a segurança e a dignidade das pessoas envolvidas na atividade. Os participantes no Corpo Europeu de Solidariedade também têm de respeitar a legislação em vigor no país de acolhimento.

A adesão ao Corpo Europeu de Solidariedade deve decorrer sempre de uma escolha voluntária de um jovem, que é livre de se retirar da iniciativa. Os participantes têm direito a recusar um convite para participar num projeto, sem afetar a possibilidade de receber outros convites no futuro.

A participação no Corpo Europeu de Solidariedade é gratuita.

No final do período de atividade, os participantes no Corpo Europeu de Solidariedade têm direito a receber um certificado de participação na mesma.

Ao aceitar uma atividade de voluntariado, os participantes no Corpo Europeu de Solidariedade assinam um Contrato de Solidariedade com a organização que organiza a atividade, especificando as condições em que esta se desenrola, em consonância com os princípios da Carta do Corpo Europeu de Solidariedade. No caso de uma atividade profissional, isto é assegurado através do contrato de trabalho.

Antes do início da atividade e durante a mesma, os participantes no Corpo Europeu de Solidariedade receberão informações claras sobre as tarefas a realizar e, eventualmente, formação adequada e apoio linguístico.


Tens de te registar na base de dados do Corpo Europeu de Solidariedade, poderás encontrar informação aqui https://www.europasolidaria.pt/pt/pages/como-fazer-parte . Ao te registares, deves informar os teus dados pessoais, que tipo de projeto tens interesse e com quais experiências e conhecimentos podes contribuir. Em seguida, é pedido que dês informações mais detalhadas, incluindo quais as datas em que pretende participar no projeto. Podes atualizar as tuas informações a qualquer momento, entrando na tua conta.

 As organizações aprovadas para executar projetos dentro do Corpo Europeu de Solidariedade terão acesso às tuas informações quando estiverem à procura de participantes para os seus projetos. Se uma organização entrar em contato contigo e lhe oferecer uma oportunidade de participar em um projeto, cabe-te inteiramente a ti decidir se desejas participar ou não. Se decidires que não desejas participar de nenhum projeto, podes fazer login na tua conta a qualquer momento e ocultar temporariamente teu perfil ou excluir completamente tua conta. Também pode optar por não receber mais e-mails e outras mensagens.


 Se já participou num projeto de voluntariado de longa duração através do EVS (mais de dois meses), não pode participar noutro projeto de voluntariado através do Corpo Europeu de Solidariedade. No entanto, pode participar em outras atividades que são apoiadas pelo Corpo de Solidariedade, como estágios, empregos, projetos de solidariedade e grupos de voluntariado.


Organizações em todos os setores, deverá verificar as regras de elegibilidade para cada tipologia de projetos no Guia do Programa.

As candidaturas ao Corpo Europeu de Solidariedade têm por objetivo oferecer uma oportunidade de aprendizagem não formal para voluntários, criando solidariedade e apoio à comunidade local. Por exemplo, pode ser sobre organizar atividades para jovens, apoiando em atividades de integração ou contribuir com iniciativas de meio ambiente e sustentabilidade. É necessário que a organização candidata tenha um de Selo de Qualidade aprovado (para receber e / ou enviar voluntários) antes de submeter a candidatura. Os voluntários devem ter entre 18-30 anos.


Nos projetos solidários, jovens de 18 a 30 anos têm a oportunidade de receber apoio para implementar projetos próprios com perspetiva internacional no seu país de origem. As ideias do projeto devem surgir e ser implementadas por um grupo de pelo menos cinco jovens e a ideia deve contribuir para melhorar a comunidade local. O projeto pode durar entre 2 e 12 meses.


Organizações em todos os setores. No entanto, é necessário que a organização em questão tenha recebido um Selo de Qualidade aprovado antes de se candidatar.


Países do programa: 28 Estados-Membros da UE, Noruega, Islândia, Liechtenstein, Islândia, Turquia, Macedônia do Norte e Sérvia. Países parceiros vizinhos. Europa Oriental, sul

Mediterrâneo, Balcãs Ocidentais e Rússia. Na seção Empregos e Estágio, apenas residentes ou cidadãos de um país da UE podem ser participantes.


Sim devem ser identificados os parceiros no formulário de candidatura.


  • 1
  • 2
  • 3
  • Página 1 de 4
Este site usa cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização Está a usar um navegador desatualizado. Por favor, actualize o seu navegador para melhorar a sua experiência de navegação.